lComo usar o FGTS para compra de imóvel - Morar Construtora

Como usar o FGTS para compra de imóvel

Você sabia que o seu Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) também pode ser usado para a compra de seu novo imóvel? 

Saiba como!

FGTS para compra de imóvel

O FGTS pode ser um aliado bem viável para investimento imobiliário: para a compra e construção do imóvel residencial; para abater o valor de entrada do seu apartamento do Minha Casa Minha Vida; para quitar a dívida totalmente ou pagar uma parte do saldo devedor; e para pagar parte do valor das prestações, podendo usar o fundo para diminuir a valor das prestações. O valor da moradia pode ser de até R$1.500.000,00 em todo Brasil. 

“A flexibilidade no preço final é o que pode atrair para esse tipo de investimento. O FGTS pode ser bem aproveitado como entrada na compra de um apartamento da Morar, por exemplo. Com esse recurso, é possível diminuir o valor financiado e diminuir, também, a taxa de juros”, explica a gerente de vendas da Morar, Vivianne Borges. 

Para usar o FGTS ou garantir a redução da taxa de juros, o cliente precisa ter depósitos na conta de FGTS que somem 3 anos, consecutivos ou não, na mesma empresa, ou o somatório de todas as empresas trabalhadas. Se você se enquadra nessa situação, converse com um de nossos corretores.

Como sacar 

O saque do fundo é feito a partir da solicitação do trabalhador por meio de um documento ao agente financeiro (que pode ser o banco), que comunica à Caixa Econômica Federal.  

Em todas as vendas do Programa Minha Casa, Minha Vida, a Morar realiza este procedimento através da assessoria, para facilitar a vida do cliente e dar o menor trabalho possível a ele. 

Normalmente qualquer banco que o cliente financiar realiza o pedido de saque, que pode ser utilizado para quitar parte ou o valor total do imóvel. 

É possível checar o valor que se tem disponível por meio da internet, no site do fundo de garantia com o número NIS (PIS/PASEP) e a senha cadastrada.

Para o saque, é preciso de alguns documentos obrigatórios. São eles: 

  • Documento oficial de identificação;
  • Extrato de conta vinculada ao FGTS;
  • Carteira de trabalho para comprovar o tempo de trabalho sob o regime do FGTS;
  • Se você é trabalhador avulso, declaração do órgão gestor da mão de obra ou do sindicato;
  • Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física – DIRPF. No caso de trabalhador casado ou em união estável, apresentar a DIRPF de ambos os cônjuges/companheiros.

Aproveite o saque do FGTS e garanta a realização do seu sonho da casa própria! Converse com o nosso Corretor Online e tire suas dúvidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *