IMÓVEL: O MELHOR INVESTIMENTO DE TODOS OS TEMPOS

Números do setor consolidam uma máxima da economia global: imóvel é um dos investimentos mais seguros e rentáveis disponíveis no mercado.

Além de ser um ativo de baixo risco, o imóvel bem escolhido mantém o seu valor de mercado e pode ser mais rentável, ao longo do tempo, do que a maioria dos investimentos. Por isso, o imóvel é considerado um porto seguro, uma moeda forte. Haja crise ou não, com ou sem inflação, todos querem transformar parte de seu dinheiro em tijolo e cimento, seja para realizar o sonho da casa própria, seja para proteger o seu patrimônio. No Espírito Santo, a percepção do imóvel como moeda forte em todos os tempos é facilmente comprovada. Vitória, por exemplo, é a segunda capital do País onde o imóvel pronto, de acordo com a pesquisa Fipe Zap, registrou valorização acima da inflação. A cidade aparece no topo da lista, com aumento de 11% nos últimos doze meses, enquanto a inflação chegou a 8%.

asas

sdsds

DSC_0258

Para os imóveis em construção, os bairros tradicionais da Grande Vitória apresentaram uma valorização bem acima da caderneta de poupança, entre outros indicadores econômicos e financeiros do País. Nos últimos cinco anos, um imóvel de quatro quartos na Praia do Canto, em Vitória, por exemplo, obteve valorização de 98% contra os 39% de rendimento da poupança, como também se manteve acima do IPCA (39%) e IGPM (35%). Neste mesmo período também destacam-se os bairros Bento Ferreira e Jardim Camburi, na capital. O primeiro possui apartamentos de dois quartos com 66% de valorização, enquanto Jardim Camburi conta com unidades de dois dormitórios com preços mais elevados. De junho de 2010 a abril de 2015, eles registraram alta de 85%. 

Imóveis

Vitoria_Noturnas_GL_32

Em Vila Velha, os imóveis de três quartos na Praia da Costa e dois dormitórios em Itaparica apresentaram valorização média de 48%. Já no município de Serra, o bairro Laranjeiras destaca-se com os empreendimentos de três quartos com alta de 57% no preço em cinco anos. Em relação às vendas, o segmento imobiliário conta com 75% das 27.375 unidades em produção comercializadas. Este é um patamar bastante saudável, sobretudo se considerarmos que a oferta vem caindo desde 2012. Mercado equilibrado, segurança e valorização de médio e longo prazos: esta é uma ótima notícia para quem possui um imóvel ou está pensando em adquiri-lo.

Imagem1

 Fonte: Revista Prêmio ADEMI 2015