Freezer em dia: Frutos do mar

Começando a última parte de nossa série sobre alimentos congelados vamos falar de peixes e moluscos. Eles precisam de um cuidado especial principalmente na hora de descongelar. Confira também as outras dicas: na primeira parte falamos sobre alimentos proibidos, na segunda parte ensinamos a congelar e descongelar bovinos, suínos e embutidos, e na terceira parte foi a vez das aves. Agora chegou a hora de aprender sobre frutos do mar. Vamos lá?

Para começar vamos falar dos peixes. Eles devem ser bem frescos ou já resfriados. Se descongelarem durante o transporte, só podem ser congelados sob a forma de pratos prontos. O bacalhau pode ser congelado cru, retirando todo o sal. A embalagem ideal é o saco plástico ou papel aderente, podendo ser usado o processo de congelamento individual, como no caso dos bifes.

O camarão só pode ser congelado cru, sem a cabeça ou totalmente limpo. Para armazenar deve-se lavar bem e banhar numa solução uma colher (chá) de sal para cada litro de água; para congelamento do camarão limpo cozido, deixar ferver por apenas 5 minutos, resfriando em seguida em porções individuais.

Siris, caranguejos e lagostas devem ser limpos e bem lavados e escaldados por 15 minutos. Já as ostras e mariscos só podem ser congelados frescos, lavando bem e levando ao fogo com pouca água para que as conchas se abram; resfriar rapidamente e embalar com ou sem as conchas.

Tempo de congelamento

Peixes magros e moluscos podem ser mantidos por seis meses congelados, já os peixes gordos, por três meses.
Anote sempre e cole com uma etiqueta a data de quando o alimento foi guardado para não se esquecer.

Descongelando

Os peixes e moluscos podem ser descongelados no refrigerador. Para acelerar o processo pode-se desgelar o peixe sob água corrente ainda embalados ou no formo, se forem para assar. Uma dica é colocar rodelas de batata sob o peixe, para não grudar na assadeira. Moluscos podem ir diretamente ao fogo com molhos e refogados ou na frigideira.