Freezer em dia: aves

Vamos à terceira parte de nossa série sobre alimentos congelados. Na primeira parte trouxemos exemplos de comida que não pode ir ao freezer e na segunda parte falamos de carne de boi, porco e embutidos, Hoje vamos ensinar como lidar com aves.

Para congelar uma ave inteira crua deve-se passar manteiga para evitar ressecamento. Os miúdos devem ser retirados e embalados separadamente e a cavidade preenchida com papel ou plástico. No caso de frango a passarinho ou em pedaços, o congelamento pode ser feito individualmente, como no caso dos bifes, em porções isoladas para cada refeição.

O saco plástico é a embalagem mais prática para o congelamento de aves, cujos ossos podem escurecer durante o processo, fato que não interfere no sabor ou qualidade.

Tempo de congelamento

No caso das aves, o tempo é parecido. Frango pode ficar guardado no freezer por nove meses; o peru, por oito meses; codorna, seis meses; pato, quatro meses; e os miúdos devem ficar até apenas três meses.

Anote sempre e cole com uma etiqueta a data de quando o alimento foi guardado para não esquecer.

Descongelando

Deve ser feito de um dia para o outro no congelador, mas pode-se acelerar o processo da seguinte forma: mergulhe a embalagem num recipiente com água fria. Para caldos ou sopas, os pedaços podem ser colocados ainda congelados na panela com água fria. Para assar, leve a ave envolvida em folha de alumínio ao forno, em baixa temperatura; tempere e leve ao forno novamente em alta temperatura.

No próximo post, o último da série, vamos ensinar a armazenar frutos do mar. Não perca!