Av. Carlos Lindenberg - Morar Construtora

Você conhece a história da Av. Carlos Lindenberg?

Vila Velha é o município mais antigo do Espírito Santo, fato que o torna muito rico de histórias e memórias. Por fazer parte do fortalecimento e desenvolvimento da cidade há mais de 60 anos, a Avenida Carlos Lindenberg, que corta vários bairros da cidade, é uma prova disso.

Você conhece a história da avenida? Confira!

Primeiro trecho asfaltado

Criada em 8 de setembro de 1951, mesma época do 4º centenário de Vitória,  a avenida, antes rodovia, foi construída durante o governo de Jones dos Santos Neves com pista simples, sem acostamento e com cerca de 10 quilômetros.

É reconhecida como o primeiro trecho totalmente asfaltado no Estado e seu nome foi dado em homenagem ao ex-governador Carlos Lindenberg.

 

Duplicação e uso de ônibus

Dez anos após a construção, em 1961, a rodovia recebeu duplicação, passando a ter nove metros de pista em cada lado e com um sistema de drenagem na época criterioso, considerando ser uma região plana e baixa.

Essa rodovia sempre teve como função servir de alicerce de sustentação para o sistema viário do município, ou seja, permitir acesso a diversos bairros das regiões continental, central e litorânea de Vila Velha.

Além disso, o transporte coletivo de bondes era um marco na vida da população vilavelhense. E isso mudou com a inauguração da Rodovia Carlos Lindenberg, já que possibilitou a preferência aos ônibus, uma efetiva alternativa urbana de mobilidade causada pela rodovia.

 

Mudança de nome

A mudança de nome de rodovia para avenida só veio em 1998, quando foi municipalizada e deixou de fazer parte do sistema rodoviário estadual. Hoje, é reconhecida como uma das vias urbanas mais importantes de toda Grande Vitória.

 

Quem foi Carlos Lindenberg?

O nome da importante avenida de Vila Velha é em homenagem ao Carlos Fernando Monteiro Lindenberg. Ele foi governador do Espírito Santo por dois mandatos (1947 – 1951 e 1959 – 1963), senador da República e um empresário capixaba no ramo da comunicação. Nascido em 1899, em Cachoeiro do Itapemirim, formou-se aos 22 anos de idade em Direito.

Marcado por ser uma figura influente na vida pública e política do Estado, deixou um legado também na mídia da região, por ser um dos primeiros donos do jornal A Gazeta, jornal que vigora até hoje e faz parte do conglomerado conhecido como Rede Gazeta de Comunicações.

Confira mais 10 curiosidades sobre o município canela-verde!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *